Alerta para Seminovos

Os distribuidores de autos e comerciais leves que estimaram para o ano de 2015 aumento de vendas de seminovos, inclusive visando compensar a esperada queda de vendas de veículos novos, precisam rever suas metas.

Veja no quadro abaixo que o volume de emplacamentos de veículos usados e seminovos do Brasil no 1° trimestre de 2015 deverá, segundo nossa estimativa, representar queda de 2,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Alerta para Seminovos.png

As razões da queda da demanda são os conhecidos impactos da crise econômica sobre a intenção de compra dos consumidores e a restrição do crédito.

Por outro lado há também a alteração na oferta, pois a captação de veículos está menor seja via operações base troca (compra do seminovo na venda de um veículo novo) ou na compra direta no mercado. Aliás estes são argumentos dos gerentes de seminovos para explicar a falta de veículos seminovos no estoque.

Mas como sempre há oportunidades, uma forma de atenuar este quadro é a busca de veículos nos mercados corporativos que estejam necessitando de recursos para equilibrar seu caixa.

A outra, de maior impacto, é o uso das campanhas de valorização dos seminovos pois a defasagem na variação média de preços dos Veículos Usados/Seminovos para os Veículos Novos (Fonte: IPCA-15- IBGE) no primeiro trimestre de 2015 está em 4,9%, valor 6 vezes superior ao mesmo período de 2014.

BAIXAR O ARQUIVO


Artigos Recentes
Arquivos