Impacto da inflação nas despesas

Vivemos período de forte reajuste de preços que pressiona para cima o valor das despesas contratadas pelo distribuidor de veículos e ajuda (junto com a queda da receita) a reduzir a geração de caixa.

Para demonstrar, montei quadro com a variação (%) de preços das principais despesas no negócio do distribuidor de veículos (*) utilizando por referência a pesquisa mensal feita pelo IBGE na apuração do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Índice oficial de inflação no Brasil).

Embora o IPCA apure a variação dos preços aos consumidores (na empresa pode ser diferente) vale a pena a reflexão, pois tem como vantagem o detalhamento dos itens e serve como indicador de tendência.

Veja que em abril de 2015 pela ordem decrescente de variação acumulada de 12 meses a nível Brasil, a Energia elétrica lidera a alta com +59,9%, seguido por Alimentação fora +10,5%, Cursos diversos +9,6% e Mão de obra +9,5%, enquanto que a inflação ficou em 8,17%.

IPCA 05 2015.png

E como demonstrado nas colunas, a alta é generalizada em todas as capitais do país onde é feita a pesquisa do IBGE, com destaque para Goiânia (+9,22%) e Curitiba (+9,28%).

Para estimar o impacto da alta de preços na geração de caixa, ponderei as variações de preço a nível Brasil pelo peso relativo de cada uma das despesas sobre o total do distribuidor de veículos (nossa base de dados).

A simulação mostrou alta de + 8,7% nestas despesas (classificadas como fixas e semifixas) o que mantida a tendência até o final do ano, significaria consumir no mínimo 2/3 da geração de caixa média do distribuidor em 2014.

É por isso que os empresários estão questionando, revendo a estrutura e processos geradores destas despesas, bem como negociando com os fornecedores ajustes nos valores contratados.

O objetivo é adaptar o negócio à nova realidade do mercado tendo por cuidado, na medida do possível, preservar as despesas que o cliente percebe como valor, como a dosagem do uso de ar condicionado no showroom (por coincidência a que teve a maior variação no período) que tem o potencial de afetar a conveniência, satisfação do cliente e, portanto as vendas.

(*) Consideramos juros de floor plan (juros que o banco da montadora cobra para financiar os estoques de produtos dos distribuidores) como parte do custo do produto, que também está afetando o resultado pela alta dos juros.

Informação: Dado que a inflação continuará pressionando principalmente até final de 2016, este esforço terá que ser contínuo e exigirá atenção permanente dos empresários, atualizaremos mensalmente esta tabela em nosso site.

BAIXAR O ARQUIVO


Artigos Recentes
Arquivos